Show simple item record

dc.contributor.advisorCemin, Tânia Maria
dc.contributor.authorCarelli, Jocieli Helia
dc.contributor.otherLhullier, Cristina
dc.contributor.otherGodoy, Rossane Frizzo de
dc.date.accessioned2019-09-18T13:56:34Z
dc.date.available2019-09-18T13:56:34Z
dc.date.issued2019-07-08
dc.date.submitted2019
dc.identifier.urihttps://repositorio.ucs.br/11338/4969
dc.descriptionA presente pesquisa tem como tema o desejo feminino de não maternidade. Na atualidade, um número crescente de mulheres tem vivenciado a não maternidade, constituindo um fenômeno importante de ser estudado. Considerando estes aspectos, surgiu o interesse em se proceder uma investigação deste tema, sob a ótica da psicanálise, com o objetivo de compreender o lugar do desejo feminino. Desse modo, como objetivo geral, o trabalho busca identificar possíveis repercussões do desejo da mulher vivenciar a não maternidade, frente à imposição sócio histórica. Nesse universo, pretende-se contextualizar, brevemente, a evolução histórica do papel da mulher na sociedade; caracterizar a maternidade em relação às funções e atribuições; e apresentar aspectos fundamentais acerca do desejo e da maternidade, segundo a psicanálise. Para a composição deste estudo, e para que tomasse a configuração desejada, foi utilizada uma pesquisa qualitativa, buscando aporte teórico capaz de fornecer subsídios necessários para a mesma. Adotou-se a estratégia de Análise de conteúdo, a partir do filme: O sorriso de Monalisa (Dirigido por Mike Newelle, escrito por Lawrence Konner e Mark Rosenthal), compreendendo este como um artefato cultural que relata a história de uma professora de artes, que busca despertar nas mulheres questionamentos sobre as escolhas da vida. A protagonista vive marcantes conflitos individuais, e precisa escolher entre a vida amorosa e o trabalho. É julgada por não ser casada, e é vista como subversiva pelas alunas e professores por questionar costumes e tradições da época. Dentro da visão tradicionalista, retratada na década de 50, não havia meios da mulher conciliar seu lado profissional com o lado esposa e dona de casa, uma escolha importava em renunciar a outra. Assim elencou-se as seguintes categorias de análise: Contexto da época, costumes e tradições; necessidade de imposição para atender aos próprios desejos; e auxílio na reflexão enquanto sujeitos desejantes, as quais foram discutidas integrando aspectos teóricos da revisão de literatura, utilizando-se a estratégia de emparelhamento. O estudo realizado teve como objetivo geral, identificar possíveis repercussões do desejo de mulher vivenciar a não maternidade, frente à imposição sócio histórica e foi de uma forma ou de outra representado nesse trabalho de conclusão de curso. Foi possível perceber as influências e mecanismos presentes no desejo feminino de não maternidade e as implicações neste contexto envolvidas (sic).pt_BR
dc.language.isoptpt_BR
dc.subjectPsicanálisept_BR
dc.subjectMaternidadept_BR
dc.subjectDesejopt_BR
dc.subjectFeminilidadept_BR
dc.titleO desejo feminino de não maternidadept_BR
dc.typeTCCpt_BR
mtd2-br.advisor.instituationUniversidade de Caxias do Sulpt_BR
mtd2-br.program.nameBacharelado em Psicologiapt_BR
mtd2-br.campusCampus Universitário de Caxias do Sulpt_BR
local.data.embargoNone


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record