Show simple item record

dc.contributor.advisorBoff, Raquel de Melo
dc.contributor.authorBazzi, Júlia Conte
dc.contributor.otherEsteves, Rosita
dc.contributor.otherMaggi, Alice
dc.date.accessioned2019-10-04T13:38:28Z
dc.date.available2019-10-04T13:38:28Z
dc.date.issued2019-07-17
dc.date.submitted2019
dc.identifier.urihttps://repositorio.ucs.br/11338/5042
dc.descriptionObjetivo: determinar se intervenções motivacionais contribuem para a eficácia de tratamento não farmacológicos destinados a promover a mudança de comportamentos em crianças obesas. Método: foram utilizadas três bases de dados para a realização das pesquisas, sendo elas: Medline, Psychinfo e Web of Science. Seleção dos Estudos: Foram selecionados estudos de ensaios clínicos de tratamentos para obesidade e sobrepeso em crianças de 05 a 10 anos, dos últimos 10 anos (2009 - 2019), publicados em Inglês e Português. Resultados: Um total de 916 estudos foram encontrados, dois quais, apenas 5 foram incluídos na amostra final da pesquisa. As intervenções encontradas variaram, mas todas elas abordaram de algum modo intervenções motivacionais para a mudança de comportamento. Os resultados demonstraram que intervenções motivacionais são efetivas na modificação do IMC, mas principalmente, mudanças comportamentais são observadas, tanto na ingestão de calorias, quanto na aderência ao exercício físico. A motivação dos pais e da família também parece ser relevante para os resultados. Sessões para a prevenção da recaída devem ser implantadas no tratamento para que seus efeitos se mantenham a longo prazo. Limitações: Poucos estudos foram encontrados com essa temática. A falta de rigor metodológico também impediu que as intervenções realizadas fossem avaliadas na íntegra. Além disso, todos os estudos encontrados foram em língua inglesa. Conclusão: A utilização de estratégias motivacionais é eficaz no tratamento da obesidade infantil, porém uma série de variáveis devem ser levadas em consideração (sic).pt_BR
dc.description.abstractObjective: To determine if motivational interventions contribute to the efficacy of nonpharmacological treatments designed to promote behavioral change in obese children. Me-thod: Three databases were used for the research, being Medline, Psychinfo and Web of Science. Selection of Studies: Clinical trials of treatments for obesity and overweight in children aged 5 to 10 years, from the last 10 years (2009 - 2019), published in English and Portuguese, were selected. Results: A total of 916 studies were found, of which only 5 were included in the final sample of the study. The interventions found varied, but they all somehow addressed motivational interventions for behavior change. The results demon-strated that motivational interventions are effective in modifying BMI, but mainly behavioral changes are observed both in calorie intake and in adherence to physical exercise. The motivation of parents and family also seems to be relevant to the results. Relapse pre-vention sessions should be deployed in treatment so that their effects will be maintained in the long term. Limitations: Few studies have been found with this theme. The lack of methodological rigor also implied that the interventions carried out were evaluated in their entirety. In addition, all studies found were in English. Conclusion: The use of motivational strategies is effective in the treatment of childhood obesity, but a number of variables must be taken into account (sic).pt_BR
dc.language.isoptpt_BR
dc.subjectObesidade em criançaspt_BR
dc.subjectPsicologia clínica da saúdept_BR
dc.titleEfeitos de intervenções motivacionais para o tratamento da obesidade em crianças: revisão sistemática da literaturapt_BR
dc.typeTCCpt_BR
mtd2-br.advisor.instituationUniversidade de Caxias do Sulpt_BR
mtd2-br.program.namePsicologia - Bachareladopt_BR
mtd2-br.campusCampus Universitário de Caxias do Sulpt_BR
local.data.embargo2019-07-18 00:00:00


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record