Show simple item record

dc.contributor.advisorGodoy, Rossane Frizzo de
dc.contributor.authorBirk, Mariane
dc.contributor.otherCemin, Tânia Maria
dc.contributor.otherBisol, Claudia Alquati
dc.contributor.otherBohm, Verônica
dc.date.accessioned2020-05-08T15:04:21Z
dc.date.available2020-05-08T15:04:21Z
dc.date.issued2019-12-06
dc.date.submitted2019
dc.identifier.urihttps://repositorio.ucs.br/11338/5996
dc.descriptionApós mais de 30 anos da descoberta do HIV, ocorreram diversas mudanças no cenário brasileiro no que refere à faixa etária de infecção. Atualmente, a fase da adolescência tem chamado a atenção pelo crescente número de soropositivos. Por se tratar de uma fase com diversas mudanças corporais, conflitos e descobertas, entende-se ser esta uma fase que carece de atenção. A partir disso, adotou-se a logoterapia para fornecer o aporte teórico ao estudo, uma vez que oferece subsídios para que o indivíduo encontre o sentido da vida e realize-o em diversas situações da vida. Estudos que busquem um aprofundamento da temática tornam-se relevantes. Objetivou-se nesse trabalho identificar possíveis contribuições do sentido da vida em adolescentes vivendo com HIV. Para tanto, os objetivos específicos foram: caracterizar aspectos do desenvolvimento biopsicossocial de adolescentes, caracterizar HIV e caracterizar o sentido da vida na perspectiva da logoterapia. Realizou-se uma pesquisa qualitativa, de caráter exploratório e interpretativo, sendo a fonte o documentário "Tabu Brasil - Soropositivo". Utilizou-se como instrumento a tabela, analisando os dados a partir da análise de conteúdo, por meio da estratégia de emparelhamento. As categorias criadas e suas respectivas unidades de análise foram: 1.Aspectos do desenvolvimento da adolescência - pensamento imediatista, início da vida sexual, busca pela identidade e direcionamento profissional; 2.Vivendo com HIV - impactos do diagnóstico, impactos psicossociais e adesão ao tratamento; 3.Sentido da Vida - valores de atitude, valores de vivência e valores de criação. Resultados: foi possível identificar o pensamento imediatista do adolescente e que pode ser considerado um dos responsáveis por colocá-lo em situações de risco. Dentre elas, o início da vida sexual sem a correta proteção, o que o deixa vulnerável às doenças ou infecções sexualmente transmissíveis. Além disso, foram observados significativos impactos gerados pelo diagnóstico de HIV e que estão diretamente ligados com a adesão ao tratamento. Tomando por base a logoterapia, é possível afirmar que a realização de valores contribui para a adesão ao tratamento, bem como para a aproximação afetiva e sexual de parceiros, mesmo que sejam de sorologias diferentes, e para a contribuição para o mundo através de um trabalho significativo. São necessários novos estudos com essa temática, visto que a incidência de adolescentes vivendo com HIV vem aumentando e pouco se fala sobre a realização de valores, com o intuito de dar um sentido para essa vivência (sic).pt_BR
dc.language.isoptpt_BR
dc.subjectPsicologiapt_BR
dc.subjectLogoterapiapt_BR
dc.subjectAdolescentes - Saúde e higienept_BR
dc.subjectAdolescentes - Doençaspt_BR
dc.subjectHIV (Vírus)pt_BR
dc.titleAdolescentes vivendo com HIV : a busca de sentido na perspectiva da logoterapiapt_BR
dc.typeTCCpt_BR
mtd2-br.advisor.instituationUniversidade de Caxias do Sulpt_BR
mtd2-br.program.nameBacharelado em Psicologiapt_BR
mtd2-br.campusCampus Universitário de Caxias do Sulpt_BR
local.data.embargo2019-12-06 00:00:00


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record