Show simple item record

dc.contributor.advisorMaggi, Alice
dc.contributor.authorAnghinoni, Domenica Zanella
dc.contributor.otherCemin, Tânia Maria
dc.contributor.otherMaggi, Alice
dc.date.accessioned2020-08-24T16:17:24Z
dc.date.available2020-08-24T16:17:24Z
dc.date.issued2020-07-13
dc.date.submitted2020
dc.identifier.urihttps://repositorio.ucs.br/11338/6441
dc.descriptionOs primeiros registros encontrados no Brasil referentes à prática da psicologia em hospitais são do ano de 1954, nota-se com isso um crescimento expressivo e acentuado na procura pela área de estágios em hospitais, na promoção de eventos relacionados ao âmbito hospitalar. Já a terapia de família surge nos anos 70 com alguns fatores relacionados à insatisfação com os tratamentos convencionais em hospitais psiquiátricos, as teorias de grupo, os trabalhos feitos por assistentes sociais com as famílias e a criação de centros de atendimentos que trabalham com crianças e adolescentes valorizando a participação da família. O luto é visto como um tema muito recorrente dentro do âmbito hospitalar, porém o processo de luto é uma resposta saudável à perda do ente querido e, implica na capacidade das pessoas enlutadas ao expressar essa dor, a partir do reconhecimento da perda, do reajustamento e de novos investimentos nas suas relações. Esse trabalho tem como objetivo geral identificar as contribuições da Psicologia Hospitalar e da Família nos processos de luto no âmbito hospitalar e os objetivos específicos caracterizar a importância da família nos processos de luto, identificar as principais contribuições da Psicologia Hospitalar e da Família nos processos de luto, articular a família diante da Psicologia Hospitalar dentro do âmbito hospitalar. O referencial de análise foi a análise de conteúdo. As fontes foram 12 artigos científicos das bases do Scientific Electronic Library Online (Scielo), periódicos eletrônicos em Psicologia (Pepsic), publicados entre os anos de 2010 e 2020. Os resultados indicam que a maioria dos artigos consultados correspondem a estudos bibliográficos que enfatizam a importância da família ser acompanhada pelo psicólogo no ambiente hospitalar. Mesmo que outros profissionais da saúde também sejam qualificados para o manejo do luto das famílias, entende-se que os referenciais da teoria sistêmica permitam oportunizar um apoio mais efetivo diante das situações de perda e luto [resumo fornecido pelo autor].pt_BR
dc.language.isoptpt_BR
dc.subjectPacientes hospitalizados - Psicologiapt_BR
dc.subjectFamíliaspt_BR
dc.subjectLutopt_BR
dc.titleA família e os processos de luto no âmbito hospitalarpt_BR
dc.typeTCCpt_BR
mtd2-br.advisor.instituationUniversidade de Caxias do Sulpt_BR
mtd2-br.program.nameBacharelado em Psicologiapt_BR
mtd2-br.campusCampus Universitário de Caxias do Sulpt_BR
local.data.embargo2020-07-13 00:00:00


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record