Show simple item record

dc.contributor.advisorRech, Alessandra Paula
dc.contributor.authorFontana, Sara
dc.contributor.otherGonçalves, Marliva Vanti
dc.contributor.otherBoone, Silvana
dc.date.accessioned2020-02-24T19:27:06Z
dc.date.available2020-02-24T19:27:06Z
dc.date.issued2019-07-17
dc.date.submitted2019
dc.identifier.urihttps://repositorio.ucs.br/11338/5478
dc.descriptionA presente pesquisa tem como objetivo principal compreender a arte urbana enquanto forma de comunicação em Caxias do Sul/RS. Para isso, o problema de pesquisa estabelecido questionou a maneira como os grupos de grafiteiros e pixadores produzem e utilizam as imagens e símbolos no espaço urbano para comunicar. O método etnográfico, oriundo da antropologia, foi o escolhido para o desenvolvimento da pesquisa. As saídas de campo permitiram o contato direto com artistas urbanos, grafiteiros e pixadores de Caxias do Sul, a criação de um diário de campo e as fotografias que auxiliaram na narrativa. O referencial teórico é transdisciplinar e auxilia no entendimento das cidades enquanto suporte, no resgate histórico do movimento, bem como na legitimação do graffiti e da pixação como forma de expressão. A análise das inscrições na mídia e no âmbito digital permitiu a compreensão das mesmas para além dos muros. Como resultado da pesquisa, é possível enxergar a arte urbana como uma das formas de expressão do nosso tempo, carregando o sentimento de pertencimento à cidade e indo de encontro às muralhas existentes nos centros urbanos (sic).pt_BR
dc.description.abstractThe present research has as main objective to understand the urban art as a form of communication in Caxias do Sul/RS. To this end, the established research problem questioned the way in which groups of graffiti artists and pixadores produce and use the images and symbols in the urban space to communicate. The ethnographic method, derived from anthropology, was chosen for the development of the research. Fieldworks allowed direct contact with urban artists, graffiti artists and pixadores from Caxias do Sul, the creation of a field diary and the photographs that aided in the narrative. The theoretical reference is transdisciplinary and helps in the understanding of cities as a support, in the historical rescue of the movement, as well as in the legitimation of graffiti and pixação as a form of expression. The analysis of the inscriptions in the media and in the digital scope allowed the understanding of the same ones beyond the walls. As a result of the research, it is possible to see urban art as one of the forms of expression of our time, carrying the feeling of belonging to the city and going against the walls existing in urban centers (sic).pt_BR
dc.language.isoptpt_BR
dc.subjectJornalismopt_BR
dc.subjectArte de ruapt_BR
dc.subjectGrafitospt_BR
dc.subjectLiberdade de expressãopt_BR
dc.subjectComunicaçãopt_BR
dc.subjectEtnologiapt_BR
dc.titleCidades que falam: inscrições urbanas enquanto forma de comunicação e pertencimento - uma etnografia sobre o pixo e o graffiti em Caxias do Sulpt_BR
dc.typeTCCpt_BR
mtd2-br.advisor.instituationUniversidade de Caxias do Sulpt_BR
mtd2-br.program.nameJornalismopt_BR
mtd2-br.campusCampus Universitário de Caxias do Sulpt_BR
local.data.embargo2019-07-17 00:00:00


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record